17 de novembro de 2009

500 dias com ele


Mais uma vez lá estava eu, sentada naquele mesmo banco, daquela mesma praça que dava de frente para uma das coisas que mais admiro na vida: o mar.
É incrível imaginar que da última vez que estive aqui, não estava sozinha.
Ele estava comigo, e éramos só risos e olhos brilhando. Pelo menos os MEUS olhos brilhavam.
Parecia que estava tudo tão bem, tudo nas "nuvens".

Tirando o fato de que mesmo estando 500 dias juntos ele não gostava de nos definir como nada. Mesmo me dizendo aquelas palavras melosas, mesmo me mandando rosas, a gente não estava namorando, dá pra acreditar?

Eu que sempre quis estar com alguém como ele. Que me entendesse e me fizesse rir, que gostasse de Beatles assim como eu! Eu que sempre fui do tipo de menina que desde novinha sonhava com o amor, e sempre achei lindo namorar, nunca gostei dessas coisas sem sentimento, me submeti a não ter "um rótulo" por ele.

Eu o amava. Na verdade eu ainda o amo, não dá pra mudar isso, não agora.

Enquanto eu pensava comigo mesma uma garota caminhava ouvindo música pela praia. Tanto tempo que eu não ouvia mais música, meus cds me lembravam dele.
- Ahh! - Eu dei mesmo um grito.
Dava pra acreditar que um dia ele virou pra mim e disse que não dava mais?! E eu nem fiz nada! Ele simplesmente falou isso virou e saiu. E como EU fico? E todo o sentimento que tem aqui? Jogo no lixo? Se eu pudesse com certeza faria, mas não dá. Foram 500 dias, não 500 segundos.
E eu acreditando que tudo é o destino, não sabia mais o que fazer. Achei que o meu destino era ficar com ele.

Abaixei a cabeça e olhei mais uma vez para o mar, ele sempre me confortava.

Peguei meu caderno de desenhos e comecei a desenhar aquele paraíso.

Quando meu desenho estava quase pronto alguém por trás de mim me parabenizou:
- Nossa! Você é uma artista mesmo hein? Sabia que você fazia alguma coisa bonita nesse seu caderno.
Olhei para trás e vi quem falava: era um cara que tinha um sorriso lindo.

- Ah obrigada!

- Léo e você?

- Gaaaby.

- Sabe, eu ficava tentando adivinhar seu nome.

- Como?

- Eu sempre venho aqui e te vejo aí, sempre fiquei pensando se o seu nome era tão bonito quanto você.

Não preciso nem dizer que fiquei vermelha... quem não ficaria?

- Nunca te vi aqui. Falei sem jeito.
- Na verdade você nunca deve ter prestado atenção.
- Seu
sorriso era estupidamente lindo.
Como eu me senti uma idiota naquele momento, como que eu nunca tinha visto aquele sorriso antes?

- Eu devia estar louca.

Ele riu, e eu estava no céu.

Conversamos por horas e ele me chamou para sair no sábado a noite.

Aqui estou eu agora me arrumando para ir com aquele menino pela cidade, ver a lua cheia e as estrelas, rir como naquele dia.
Sabe o que eu percebi?
O destino é a gente que faz, não podemos desperdiçar as oportunidades.

Ser feliz é o que vale a pena.



ps: textinho inspirado no filme que assisti ontem a noite, 500 days of summer (na tradução daqui ficou 500 dias com ela). Comédia romântica NADA romântica.

19 comentários:

James Pimentel disse...

Texto realmente lindo *-*
PS: eu não faço parte desse tipo "cafageste"!
tou acompanhando você, beijos

Marcelo Mayer disse...

achei este filme fodástico! uma linguagem não-linear, sem pecados. uma linguagem video-cliptica (o diretor faz muitos clips). piadas inteligentes, e nada de melação. e o melhor, sem final feliz entre o casal. UFA! tava faltando inteligência em comédias românticas.

Kim Sousa disse...

500dias? Vou procurar..ahhh...adoro comédias nada românticas...

Bem, sonhos são coisas esquistas de mais...as vezes nos alegram, as vezes nos derrubam...bem, a idéia de que eles possam estar dizendo algo é q nos faz ficar pensando o dia todo...

Abração...

D i c a disse...

Ainda não conheço o filme, mas vou tentar procurar.
Bonito o texto.. E o destino é uma surpresa, na maioria das vezes muito boa.

Beijo!

Natália Corrêa disse...

Preciso ver esse filme! *-*

Thamy disse...

Ahh eu queria ver esse filme.
Mas o texto ficou bem bacana...

Agatha disse...

Ah não tem nada melhor do que uma pracinha, ainda mais com boa companhia.
Pena que aqui em sampa não tem uma com vista para o mar, mais ai é pedir de mais né rs
Fiquei curiosa pra assistir o filme , parece ser bom *-*

Um beijo.

D i c a disse...

Só agora vi que é de Salvador. :)
Já fui e vou sempre que dá..
Adoro o Jam no Mam.

Qualquer dia vamos marcar de ir no mesmo sábado. *-*

Beijão, flor!

Juliana* disse...

Me inspirei até pra ver o filme.Adorei.

beijos

Caroline Farias disse...

Ai ai ai ameeeeeeeeei!
O destino é a gente que fez mesmoo ..!

beijo

cecilia disse...

Nossa me amarrei nesse filme terei que assistir.Amo comédia romantica.
E ooh o texto ficou super bom,gostei mesmo virei aqui mais vezes.
bjo

Varda disse...

Antes desse filme lançar aqui no Brasil,eu já tinha assistidoo
Ele é tãoooo lindoo
*-*

Beatrix disse...

Estou maluca pra ver esse filmeee *-*

Mayana Carvalho disse...

estou louca para ver esse fiilme!

Ana Flavya disse...

Que liindo *-* tbm quero veer!

Erica Ferro disse...

Ah, Marcelo Mayer ADOROU? Então deve ser porreta de bom!
Preciso ver.

Lindo post.
Beijo, Jéssica.

Dayane disse...

Menina,mas eu amei DE MAIS esse final!Eu tv triste por vc estar trsite.Ai qdo vi esse fim...Vixi!Matou a pau!É isso mesmo!Bjao.

Daninha disse...

Aii muito mara esse texto!
Eu já tava afim de ver esse filme agora então *---*

Beijos

Bami disse...

Ficou muito bom! Adorei! *-*
Tbm quero ver esse filme, dizem que é muito bom.
Bjooss