17 de fevereiro de 2014

Arriscar pra ser feliz


A verdade é que muitas vezes sinto uma vontade enorme de soltar um palavrão. Daqueles bem feios e barulhentos, só para conseguirem ver que eu tô aqui e eu não sou tão boba quanto pareço. Aliás, boba eu sou. Acho que isso é sina de quem gosta de arte. Sentimentalismo barato que nos deixa mais vulneráveis ao ser humano. Mas poxa, eu sofro, eu tenho dor! E nem venham me dizer que a culpa é toda minha, que foi o caminho que escolhi. Não. Eu escolhi ser correta com os meus conceitos e instintos, escolhi procurar a minha felicidade. Hoje isso é mesmo pra valer. Por que venhamos e convenhamos, como é que você vai querer ser lembrado depois? De alguém que nasceu, cresceu, se reproduziu e morreu, como nas aulas de ciência? Eu não! Eu quero é ser feliz. Arriscar. Lutar. A gente acaba perdendo tempo demais tendo medo, preocupado com o dinheiro, que a caba vivendo uma vida medíocre e não consegue nada. Só dá pra conquistar alguma coisa quando a gente investe nisso, quando apostamos as nossas fichas. Aí sim a coisa pode mudar, a vida pode virar. E sonho de artista é ser livre, e poder tocar o coração de uma multidão, ou de dez cabeças. Artista só quer fazer arte, de coração e verdade. Amanhã você me diz se o meu sorriso não está parecendo mais sincero, se o amarelo não saiu e eu fiquei transbordando de mim. 

3 comentários:

Erica Ferro disse...

Coisa linda isso tudo que você escreveu, querida Trabuco. Linda, linda!
O que vale é ser feliz, é ser sincera consigo mesma, é buscar ser melhor a cada dia, mais pra agradar a si mesma que para agradar os outros. Aliás, agradar os outros é algo que deve estar em último plano (ou, de preferência, em nenhum). Quando focamos em agradar o outro, a sociedade, ou seja lá quem ou o que for, esquecemos de quem somos e passamos a viver uma vida de merda (com o perdão da palavra), uma vida que não é nossa. E, assim, vamos morrendo aos poucos, desperdiçando a única chance que temos de sermos plenamente felizes.
Por isso, digo: continue assim. Siga o seu coração. Seja boa para si mesma. Ame-se primeiro. Seja boa para quem é de verdade, como você. As flores de plástico que encontrar no caminho... Ah, elas você ignora e toca em frente!

Um abraço!

Sacudindo Palavras

Jéssica Trabuco disse...

Você é sempre uma fofa, né dona erica? Obrigada pelas palavras de carinho, obrigada por sempre estar por aqui. Tô em paz, sabe? Vou ser feliz (:

fabiana s disse...

muito obrigada!
gostei muito desta tua reflexão e acho que deves mesmo tomar a iniciativa de dizer um palavrão de vez em quando. deves mostrar que não és nenhum boneco :)*