25 de novembro de 2010

Palavra cruzadas pra ti

Dessa vez , são somente suas essas palavras cruzadas que virão a partir do que eu sinto.
Sinto, pois é. Não acredita? Eu te entendo.
Não mereço por ti nada. Nada mesmo.
Te feri, não deixei secar suas mágoas, muito pelo contrário, as fiz vivas novamente com tão pouco tempo.
E podes até não acreditar, mas me dói muito tudo isso.
Mas não quero falar das dores, não não, não foi para isso que me coloquei diante desta tela fria para escrever para ti.
Vim para te dizer um MUITO OBRIGADA. Você foi mais do que especial, e ainda o é.
Em meio a pensamentos desvaneiados me pego tendo a certeza de que você é a pessoa certa, sabe como é?
Você é a pessoa mais racional que eu conheço mas, mesmo sendo assim, nunca deixou de acreditar nas baboseiras de menina que eu te contava. Toda aquela história de seres encantados, de ter o mar e a lua como padrinhos... Lembro como você me olhava com um certo ar curioso, e mesmo não levando muita fé naquilo tudo, fazia-se tocar pela magia que eu dizia existir. Lembra?
Ainda tenho que dizer o quão segura me faz ser, sempre. Me fez acreditar que tudo posso, que nada me feriria, você estaria lá para me salvar do que quer que fosse. Todos os planos e sonhos, e viagens lunáticas que tu fez junto a mim. E todos os risos soltos sem força, que iam e vinham como se fossem de pessoas mais felizes da Terra. O jeito sincero do seu olhar que vinha me dizer tantas coisas sem precisar pronunciar nada com a fala.
O jeito que me entendia, que conversava, discordava e me fazia ver a vida com os pés no chão.
Sinto falta da tua companhia, do teu sorriso junto do meu.
Mas acho que nem disso eu posso mais compartilhar.
Queria ter te feito a pessoa mais feliz do mundo, e acabei estragando tudo.
 A única coisa que quero que entendas, é que eu gosto de você, muito... E não queria te perder.
Queria ter a força e a capacidade de revirar tudo e te procurar por aí, te fazer entender e me perdoar pelos erros ridículos que cometi, te fazer compreender que eu preciso de você, de um jeito bonito.. um amigo. Queria ter o direito de criar leis e assim faria uma que diria para não ir.
Talvez tenha sido eu a ir embora.... mas como eu te olharia depois de ter feito sangrar teu peito, e o sangue ter manchado minhas mão?
Só queria que você soubesse que é importante pra mim, talvez não haja mais tempo, mas só queria te dizer.

8 comentários:

Inercya disse...

Que lindo o texto. É uma carta, na verdade, não é? Você expôs todos os seus sentimentos nela e achei bonito da sua parte fazê-lo. Senti que foi de um jeito verdadeiro que você a construiu.
;*

Minne disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Minne disse...

Realmente parece uma carta, é muito linda. Mesmo. Você junta as palavras muito bem e dá sentido à elas.
Adorei *-* E muito obrigada pelos comentários lá no blog !

Sabrina O. disse...

ameei, lindo.As vezes so damos o valor merecido quando perdemos. as vezes não sabemos demonstrar o que realmente sentimos, e acaba que demonstramos totalmente o contrario. :s
dá uma olhadinha no meu blog.

beijos

Henrique Miné disse...

tempo sempre há quando o que precisa ser dito é, de fato, importaante, não se preocupe x)

beeeeijos.

Rafael Ayala disse...

Deu certo? Sim, por um tempo (se via dar certo de novo um dia é que não temos como saber...).

Quando acaba, as pessoas costumam lembrar apenas as coisas ruins, esquecem das boas, do aprendizado.

"Vim para te dizer um MUITO OBRIGADA. Você foi mais do que especial, e ainda o é."

Isso é bonito, de verdade.
Beijos e abraços1
=]

Carolina Hermanas disse...

AAAAH, é tão ruim quando percebemos que machucamos um outro alguém e não há mais a fazer né? Sei bem como é isso :/ . Mas o cara certo voltará, se assim ser.Acredite :)

-
Ei,quando tiver tempo passe no meu novo blog :
http://lembrancaspresentes.blogspot.com/

:)

beeijão!

Rodolpho Padovani disse...

Antes tarde do que nunca, né?
A gente sempre deve pedir desculpas quando machuca alguém, pois não sabemos o que pode vir em consequência dessa ferida.
Belo texto.

Bjs =)