6 de outubro de 2009

O curinga ♥

Sabe aqueles dias que você espera que alguma coisa aconteça com você?
Quando você está de saco cheio de tudo e só quer sair por aí e sentir o vento no rosto e torcer para que algo aconteça?
Pois é, lá estava eu, na direção contrária do meu castelo. Não acreditava mais nele, não acreditava mais no meu mundo.
Parecia que as coisas andavam bem erradas, e nem no amor mais eu acreditava.
Estava numa estrada diferente... andava sem ligar para onde aquilo ia dar. Só queria andar, andar...
Foi aí que parado no caminho encontrei um curinga.
É... Aqueles que ficam estampados em cartas de baralho.
Ele estava sentado debaixo de uma árvore, tinha um violão na mão e um chapéu chadrez na cabeça.
Parei para observá-lo.
De modo calmo e inesperado, ele olhou na minha direção e seus olhos pareciam atrair os meus, era o olhar mais profundo que podia existir.
Não consegui mais parar de olhar para aquele ser: era a coisa mais linda que eu já tinha visto!
- Você é linda sabia?
- O quê?! - Eu tinha escutado o que ele falou, mas não acreditei... fiquei vermelha na hora e procurei de alguma forma tirar meus olhos dele, impossível!
Ele sorriu, e como aquele sorriso era mágico!
Convidou-me a sentar ao seu lado, e eu fui sem nem conseguir pensar duas vezes.
Conversamos e ele me falou de sua vida. Enquanto falava eu observava atentamente cada gesto, cada riso, e eu garanto que eu já sabia todas as suas caras e bocas, e eu as amava.
Uma hora nos silenciamos e a sua mão alí ao meu lado me deixava atraída, eu sempre fui louca por mãos. Mas as daquele serzinho... ah! Eram tão suaves, tão bonitas! E meu coração estava batendo tão forte, que mal pude observá-las e lá estava eu segurando-as.
O curinga notou e olhou para as nossas mãos juntas e sorriu pra mim.
Eu sorria feito uma boba, minhas mãos suavam frio (tanto que duas ou três vezes enxuguei elas nas calças do curinga só para fazê-lo rir... ahh aquele sorriso!), meu coração batia tão forte, e a todo momento meus olhos grudavam nos dele.

Parecia que a eternidade era pouco para aquilo tudo.
- Você só não me disse o que estava fazendo andando por aí mocinha!
- Eu? Ah... estava querendo encontrar algo mágico.
Ele abaixou a cabeça, como se estivesse procurando palavras.
- E você? O que faz debaixo dessa árvore, no meio do nada? - Perguntei.
- Estava procurando alguém para andar comigo.
Nesse momento ele levantou seu rosto e me olhou diferente de todos os olhares que eu já tinha visto. Foi um olhar angélico, apaixonado e cheio de vontade, ele parecia estasiado. Assim como eu.
Aos poucos nossos lábios se aproximaram e era tão gostosa aquela sensação!
E quando estávamos a quase nada de distância... quando nossos olhos miravam nossas bocas, sorrimos!
Foi um beijo inesquecível!
- Quer andar comigo? - Ele me perguntou ainda perto dos meus lábios.
- É o que eu mais quero nessa vida. Beijei-o de novo.
Saímos dalí andando de mãos dadas em direção àquele mundo que eu já não acreditava.
Ganhei uma rosa, cantei com ele, tomamos chuva e até saimos correndo pelos campos de flores.
Hoje? Achamos o que queriamos. Ele continua comigo. E eu sou a menina mais feliz do mundo!
"Curingas tem o poder de mudar toda uma vida" - Lembrei do que me disseram.
E esse com certeza mudou a minha!


10 comentários:

Michy Lavigne disse...

O conto mais perfeitoo que ja liii na vida...
Vc reealmente tem talentoo, hein moça ?

Um dia quero poder levar essa felicidade que vc sente agora pra alguem.

Tudo de otimo pra vc e pra o seu curinga..

Beijosss *-----* ♥

Caroline Farias disse...

Tão profundo!
amei, me senti a menina na história!

beijo ;*

Silvia Gonçalves disse...

Nossa...

Vc tem o dom.. incrível..

Que lindo este texto..

Dá até pra acreditar em contos de fadas...

Lindo mesmo (como sempre) - Parabéns!!

Ah.. e depois pergunta para este coringa se tem mais deles por ai...

;)

Bjos

Dani disse...

Olá Jéssica!
obrigada pela visita no meu blog.
Adorei aqui...
Lindas paisagens!!!
beijo

Faxina

Bia disse...

Menina de sorte
essa do conto. Adorei.
Muito grata por sua visita
no blog, volte sempre.

Beijo

Jéssica Trabuco disse...

Menina de sorte mesmo bia, ainda bem que sou eu!rss.. :P
E Silvia, igual a ele não tem não, mas tenho certeza que existem seres mágicos por aí também! ^^


♥ Mαrcellα L. disse...

Oi!
Obrigada pelo comment e volte sempre!

Fico otimo seu post, mas um conselho: letra maior e não use italico, facilita leitura.


Beeeeeeijos! =]

Mayana Carvalho disse...

Que sorte a da menina. eu me senti como ela. voce descreveu tudo de uma forma envolvente.

Beijos

♥ Cáh Paiva ♫ disse...

Que linda história de amor!
^^
Os contos sempre tem um pouco de vontade e/ou realidade do escritor, né

Bem legal, adorei o teu blog
To seguindo aqui ;*

Juliana* disse...

Lindo!
Que bela história...e que perdure para sempre...!

beijos