12 de março de 2011

Eu só tinha medo da solidão, sabe? Ficar sozinha em casa. Chegar antes em qualquer encontro, esperar lá e ninguém aparecer. De não ter para quem ligar nos dias dos namorados e nem de quem falar para todas aquelas minhas amigas namoradeiras.
Hoje eu descobri um turbilhão de coisas. Hoje mesmo. Em apenas 24 horas!
Descobri que o encanto não toca toda gente. Tem pessoas que gostam mesmo do sofrimento e nada que venha fácil e cheio de cores vai te agradar. Loucos?! É. Eu também acho. Descobri também que ficar sozinha é uma delícia! Você se vê de um jeito que não se mostra, come todas as baboseiras que quiser (sem culpa) e assiste tudo aquilo que você acha um lixo, só para rir um pouco. Descobri também que o amor não é um bicho de sete cabeças e a gente pode encontrar em qualquer lugar, basta procurar. E enquanto ele não vem, o bom mesmo é se divertir, experimentar o que puder, quiser e até o que nunca quis falar. Sabe, eu percebi que o legal mesmo é quando você gosta de ser você, seja por dentro seja por fora.
Arrisque-se, atreva-se, permita-se.
Viva todas as aventuras mais pitorescas que tiver em mente, tenha história para contar.
Mas aí, se o amor aparecer. Ame e dê tudo de si. Não se arrependerá disso, mesmo que sofra. Porque se isso acontecer você vai adorar estar sozinha também.


7 comentários:

Inercya disse...

Não é tão mal ficar só, mas é sempre bom ter companhia de vez em quando (:
Adorei o texto!
:*

●๋• тнαi иαรciмєитσ disse...

Sempre gostei de ficar sozinha em casa pra fazer essas e outras coisas. Mas o medo da solidão me atormenta até hoje.

Daninha disse...

Quando ficamos por algum tempo sozinhas acabamos descobrindo e aprendendo muito mais sobre nós.
Estar com alguém é bom, mas estar sozinha às vezes é bem melhor.
beijos (:

Fernand's disse...

concordo com todas as vírgulas!
morei durante muitos anos sozinha, na primeira e segunda faculdade.

opção.

foi muito bom. gosto dos meus momentos. até hoje preciso deles e me divirto muito comigo mesma.

quanto ao amor, se não for de cabeça, não tem graça! rsrs


bjs meus, linda.

Larissa disse...

Também sinto muito medo da solidão ainda, confesso. Mas sei de uma coisa: é muito mais triste estar entre multidões (ou pior, entre "amigos") e sentir-se solitária. E a paz do silêncio e daquela companhia de si mesma, às vezes é uma bênção. Concordo contigo, só precisamos saber aproveitar!

Um beijo, querida!

Rodolpho Padovani disse...

Preciso começar a praticar algumas coisas que suas palavras me mostraram, quem sabe não é melhor assim? Adorei o texto.

Beijos.

Dayane disse...

Uma vez, em uma briga que tive com meu namor, ele disse que tinha "medo" pq sabia que eu "não precisava de um homem pra me sentir bem"!, ou seja, que eu gostava de mim e de minha companhia.E isso é verdade!E é assim que temos que ser!A outra pessoa vem para ACRESCENTAR, e não para ser o seu mundo!