2 de setembro de 2011

#Horadeopinar

Quanto vale seu voto?

Estava eu ontem à noite no meio da aula de Sociologia, na faculdade, quando de repente se iniciou uma discussão sobre corrupção. É incrível como as pessoas logo fazem rebuliço e começam a xingar os políticos que estão roubando nosso dinheiro, fazendo besteira, nos enganando. É muito fácil fazer tudo isso. Mas o mais engraçado foi que em meio àquele mundaréu de palavrões e revoltas o professor soltou uma rizada de canto de boca e meio serio perguntou para a sala: e quem foi que colocou eles lá em cima? Um minuto de silêncio! Foi isso que aconteceu depois da pergunta inquietante do professor.
O que adianta reclamar de algo que foi a gente que fez? Se estão roubando nosso dinheiro foi porque a gente colocou eles lá em cima!

A força do cidadão é o seu voto e se este não o levar com seriedade, a nossa sociedade só ficará mais decadente. É como um ciclo: não nos importamos com o voto e acabamos colocando qualquer um para trabalhar para gente, pessoa que no final nem conhecemos e que ao invés de nos ajudar, será mais um a fazer merda nesse país.
Um exemplo grandioso disso, foi a campanha do deputado federal que arrecadou mais votos na eleição passada:


Mais de 1,3 milhão de votos para um dos melhores comediantes do Brasil. Mas como ele mesmo disse na sua campanha, ele nem sabe o que um deputado federal faz. Era um protesto? Só esqueceram de avisar que no final ele ia mesmo está lá em Brasília trabalhando.
Enquanto não tomarmos consciência da importância e seriedade do voto, da força que temos na mão, nada irá melhorar.
Se está ruim, a gente pode mudar, mas depende do quanto levamos isso à serio.
Porque na verdade, continuando votando aleatoriamente, sem nem pensar, nós que seremos os palhaços desse circo chamado Brasil.




3 comentários:

Celso disse...

Sááááááábias palavras, Jéssica.
É bem por aí, mesmo. Fácil demais apontar o dedo pros outros, mas ninguém se lembra onde tudo isso começou. Dói admitir, mas a vdd é q o Legislativo é a cara do país.
Belo texto!
Bjos

Geraldo de Lima disse...

Oi, Jéssica... Muito relevante o assunto levantado pelo seu post... Entretanto, no alto dos meus mais de quarenta anos, confesso que não me sinto em boa expectativa quanto a se existem realmente candidatos que mereçam apoio... Quando eu era garoto, foi uma grande emoção para mim a luta pela aprovação da emenda "Dante de Oliveira" (Diretas Já!), pois o povo brasileiro já não suportava mais o período político que vivíamos com já vinte anos de ditadura militar... Entretanto, passados 27 anos, ainda existem grandes questionamentos acerca da qualidade da política exercida no Brasil. É claro que sob muitos aspectos o país melhorou... Especialmente no que diz ao direito de escolher e à liberdade de expressão, que inexistiam durante o período da repressão... Mas, sinto que certas questões ainda carecem de algo mais profundo para serem plenamente resolvidas. De qualquer modo, parabéns pelo engajamento e pela conscientização que você está trazendo através deste post e do seu blog, de modo geral... Forte abraço!

Rafael Ayala disse...

Tu tá cada vez melhor, no lirismo e na crítica.
Assim, essa pergunta do teu professor é muito válida, de verdade, mas tem outroas coisas por aí...
"Nós" colocamos eles lá, então, não podemos tirar?
Alguém lembra em quem votou nas últimas eleições?
Se eu conheço os crimes ou "suspeitas" de crimes de candidatos, eu divulguei para amigos?

O cidadão só exerce o direito e a vontade dele na hora de votar? É isso mesmo? E o resto do tempo é só vendo o pessoal enriquecer com nosso suado dinheirinho, que pode nem ser mesmo nosso, pois um terço de tudo que ganhamos, ou 27% o IR devora... É roubo atrás de roubo.

Esse modelo funciona ainda? O voto e tchau?

Bom, eu nem sei mesmo, tô só dividindo algumas dúvidas.

Beijos e abraços e vamos torcer e fazer alguma coisa pras coisas melhorarem!
=]