16 de setembro de 2011

Não leia, está muito doce.


Eu sei meu amor. Sei que escrevo para você sempre, sei que o meu eu te amo já está desgastado e sei que você já está mais do que cansada de ouvir todas essas baboseiras apaixonadas que te digo.
Mas compreenda amor, hoje não é um dia qualquer, é o nosso. E eu já avisei a todo mundo que seria meloso demais ler isso. O problema é que acho que até para você será.
Sabe meu anjo, me pego rindo sozinha as vezes lembrando das nossas presepadas. Da gente na rede rindo feito duas crianças depois de eu te abusar e você fazer cara de nojo... Quanta frescura! E das vezes que você me fez rir tanto e depois me prendeu que eu ficava desesperada para ir ao banheiro. Ou de quando a gente se melava comendo besteiras. Não é bobo? Rimos por tudo e o tempo inteiro. E amor, estou cansada de ouvir abusos de todos os cantos. Até o pessoal da faculdade fica me perturbando dizendo que eu com você sou uma idiota, boba, apaixonada e ficam gritando no meu ouvido com voz de criança "Bêu"...
Eu faço isso tudo mesmo? Jura?

É que você me causa um monte de sensações estranhas. Eu não sei controlar. E na verdade, eu não me culpo de ser idiota e boba o tempo todo, a felicidade linda que você me dá que me faz assim. Vale à pena pagar o preço de ser ridícula.
Além do mais, preciso te agradecer. Desde o início você tem se tornado minha fortaleza, quem me acolhe e quem aguenta a barra comigo. Quem suporta as minhas chatices, meus choros e medos, quem me dá coragem e diz que eu consigo. Quem está do meu lado, o meu chão. Tenho tanta sorte!

E acredito que o amor é o que nós temos. Nunca vi ninguém mais ser assim como nós. Quantas vezes já brigamos... Nós já brigamos? Mesmo em meio de chateações estamos usamos de tanto zelo, tanto cuidado, preocupação em não ferir. E é tão lindo esse nosso respeito, a nossa admiração. A nossa confiança, o nosso ciúme infantil e aquele medo de tomarem mais a nossa atenção que nós mesmas. E a nossa carência infinita e saudade antecipada quando ainda estamos por perto? Sei não...
Tenho certeza que até aqueles que não aceitam o nosso amor, o reconhece. Qualquer um consegue ver isso fácil fácil.
Vou te contar um segredo, viver do seu lado é o meu sonho de todo o dia. E há, como dói não realizá-lo nesse exato momento. Porque você não é só alguém com quem me relaciono, você é alguém com quem irei viver até o fim.
Preciso de você, do seu amor, do seu dengo, carinho e cuidado... preciso das suas mãos tocando as minha e futucando o meu rosto, preciso de você brigando comigo quando eu coloco sem querer a mão na boca, e quando eu tô com medo das coisas, preciso da sua voz com sono perguntando se eu já cheguei e dizendo que está dormindo, preciso do seu cheiro em mim e do seu sorriso solto.
 Eu te amo! Mas eu te amo mesmo, é serio, de verdade. E é GANdão, maior que eu, do que você e do que todo o universo... Uhm... Ah! E do que o infinito também. Pronto, ganhei. Meu amor é o maior de todas as galáxias e sim, eu sou a mulher mais feliz dos mundos.
E isso tudo é somente porque você existe na minha vida. E se não existisse, eu estaria por aí vagando atrás de você, te procurando em todos os cantos, me sentindo vazia, ôca... Mas eu sei que te encontraria, já estava escrito, somos asas gêmeas.
E ah! Eu aceito casar com você sim... Aliás, já aceitei, não foi? Desde o início. As vezes acho que você tem razão, eu fui fácil demais... Mas não é que seu "chaveco" foi bom não tá? É que eu já sabia que era você quem eu estava procurando, eu só queria facilitar as coisas. Pra que enrolação se sabíamos o que queríamos desde o início?
E não se esqueça não amor... você é a minha vida, sabe? Vida mesmo.


5 comentários:

Júnior Bueno disse...

Eu não resisto à essas fofices de gente apaixonada. Parabéns a vocês por esse amor tão lindo. Num mundo tão rude e cheio de intolerância, as pessoas que se amam devem irradiar, dividir, multiplicar esse amor.

Lindo texto, dois beijos: um pra cada uma!

Anônimo disse...

Parece conto de fadas.

Carmem disse...

Olá...
Amor GANdão assim até dá inveja, hein!

Também acho"enrolação pra quê", pra enrolada já chega a vida do dia-a-dia cheio de chatice, birrice, burrice, crise, e tudo o mais acabado em "ice". Amor e paixão têm outra terminação.

Gostou?
Também gostei.
bjks

Van disse...

Quem ama fica assim, meio bobo, rindo á toa, é felicidade. Felicidade é boba, bobinha.

Linda a sua declaração de amor, Jéssica.

Beijos!

Lorena Marques disse...

me senti em cada palavra, em cada frescura, no sentimento em si. Jurava que só tinha acontecido comigo com tamanha intensidade. Bom saber que ainda existem pessoas que acreditam e bem mais que isso, cultivam o amor de forma tão linda.
Parabéns pelo amor, desejo toda a felicidade do mundo, do universo, do infinito.
(eu também sempre ganho ^^)