16 de agosto de 2011

Você


Você veio e eu sorri
Fazia tempo que isso não acontecia assim
É como se não importasse o que estiver acontecendo

Você sempre será a minha salvação
Aquele seu dengo gostoso, feito pra mim
E eu tiro o seu ar, te enchendo de mimos e cuidados

Beijos, cheiros e abraços
Te faço criança, como ninguém nunca viu

Aquela marra e pose de forte
Se desmancha e cabe no meu colo tão perfeitamente
Que qualquer um que ver poderá dizer que é um desenho de Deus
E toda a sua chatice pra cima de mim, e eu só consigo gargalhar
Com raiva da raiva que nunca vem, mesmo quando você me abusa demais
E eu te abraço e peço seu braço em volta de mim para sentir a proteção que só você me dá

Percebe isso, meu amor?
Eu amo você, mais que demais.




6 comentários:

Inercya disse...

Ter raiva de algo tão bom que a gente sempre é quase que impossível, se não o é. Então, a gente transforma essa raiva que nunca chegou em carinho e amor. :)
:*

. disse...

Que lindo! Acho que estou vivendo isso. É muito bom sentir isso.

FABIO DIAS disse...

Que romantica vc!
rs Adorei a poesia!
Nada como o amor para nos inspirar né?

Thiago Ribeiro disse...

Muito bonito seu blog Jéssica, vou virar frequentador assiduo!

Natália Rocha disse...

Lindo!
Como é bom ver em alguém tudo o que a gente quer e precisa.
Como são doces suas palavras, Jéssica!

um beeijo*

HONORATO,Sandro. disse...

Olá e ai como vai?
Lindo texto *---*
Amar é bom demais :)

Beijos e tudo de bom
....................
RIMAS DO PRETO